fbpx

Categorias:

Recuperação do foodservice: como tracionar resultados

Estratégias que tracionam a recuperação do foodservice

A recuperação do foodservice no mercado

Ao falar de estratégia de recuperação do foodservice, vemos que dia a dia as indústrias investem na não itermediação e criam estratégias DTC – Direct to Consumer.

No entanto, isso não é exatamente uma inovação no setor de alimentos. Cito um exemplo no Brasil:

  • a gelateria da marca Parmalat que não avançou em expansão e a Casa Bauducco.

Logo, isso se mostra, sem dúvida, um grande sucesso e segue com força total seus planos de crescimento.

Exemplos de recuperação do foodservice

Mercado de Fast Foods

Mas, a pandemia parece sinalizar a aceleração para a recuperação do foodservice, que é o das marcas bem colocadas lançarem produtos para o consumidor levar para casa.

Não é o delivery de sempre: são os produtos clássicos com maior prazo de validade, semi ou totalmente industrializados.

Desse modo, temos algumas novidades:

  • o Mc Donald´s divulgou na última semana a venda do “molho especial” do Big Mac em bisnaga;
  • a Pizzaria Bráz lançou a Braz Veloce, pizza com massa artesanal de fermentação natural pré-assada e embalada a vácuo para finalizar em casa.

Dessa forma, ambos produtos, por enquanto, são para aquisição nas lojas das marcas.

  • Por outro lado, o Giraffas lançou sua maionese com proposta de venda no varejo.

Gigantes do mercado

Até agora, essas iniciativas coexistem no foodservice, seja pelo artifício do licenciamento ou iniciativa das próprias marcas há algum tempo.

Um caso icônico é o da Starbucks que desde fevereiro de 2019, a partir de parceria com a Nestlé. Assim, a empresa distribui suas cápsulas nos supermercados do país.

Assim, para quem gosta da experiência vivida na loja parecia loucura naquele momento, mas, além de ser mais um canal de vendas.

Consequentemente, os apaixonados pela marca agradeceram poder ter seus blends favoritos à disposição durante esse período de isolamento.

orange and silver round coins

Indice Cielo na alimentação fora do lar

Até o dia 13 de agosto o índice Cielo apurou uma queda acumulada de -56,7% no faturamento dos negócios de alimentação fora do lar desde o início da crise causada pela pandemia.

Enquanto isso, hipermercados cresceram 23,1% suas vendas. O que nos indica uma dificuldade na recuperação do foodservice.

Ou seja, se o consumidor direcionou a compra de alimentos para preparo em casa, parece fazer sentido migrar parte do mix para este conceito.

Afinal, esse é um caminho para criar novas formas na geração de receitas.

Veja também: DRE para restaurantes: passo a passo para você começar a contabilizar o lucro do seu negócio

Plataformas de delivery

person holding white and brown paper bag

O Google anunciou na última semana a integração de um botão para direcionamento para plataformas de Delivery de refeições (integração com empresas especialistas do segmento).

Desse modo, o Google facilita o pedido pelos clientes que busquem por restaurantes a partir do Google Maps.

Além disso, o Google ajuda a viabilizar a venda quando pesquisados restaurantes nas proximidades e melhorar a recuperação do foodservice.

Por outro lado, a Sapore, empresa especializada em refeições empresariais, lançou um serviço de venda de refeições prontas congeladas chamado de PF Chic.

Com isso, a Sapore entrega para quem está em trabalhando de casa a qualidade das refeições como as que a pessoa consumia na empresa.

Novidades para a recuperação do foodservice

Diante do exposto, podemos ver que essa segunda-feira, dia 24/08, a Abrasce divulgou nota informando que cem por cento dos shoppings centers do país estão reabertos (577).

Inclusive, podemos ver que o Estado de São Paulo tem todas as regiões em fase amarela, nenhuma piorou.

Além disso, outros estados demonstram queda importante em mortes, índices de confiança estão em elevação.

Ou seja, os Estados possuem um contexto mais animador no controle da pandemia e recuperação do foodservice.

Portanto, as iniciativas, como as citadas nesse artigo, demonstram que, para sobreviver e retomar a rota do crescimento, os empresários e líderes do setor deverão atuar com foco em:

  • inovação;
  • criação de múltiplas soluções;
  • conexão com as necessidades, desejos do consumidor; e
  • mudanças dinâmicas no comportamento do consumidor.

Sendo assim, fácil não será, não demore a se reinventar. A recuperação do foodservice é um desafio constante.

Nota sobre a Gouvêa Foodservice

A Gouvêa Foodservice é uma consultoria especializada no atendimento ao setor, englobando:

  • indústrias;
  • distribuidores; e
  • operadores (redes, franquias e independentes).

Assim, apoiamos sua empresa a construir estratégias para ampliar os resultados do negócio.

Utilizamos técnicas e metodologias híbridas e ágeis para entregar inovação com profundidade e assertividade.

Nossa sede é em São Paulo e temos regionais em Recife, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Conte Conosco!

Whatsapp 11.97684 0701.

Acompanhe a Gouvêa Foodservice no site e mídias sociais: www.gouveafoodservice.com.

Saiba mais sobre a digitalização de suas compras em: www.netfoods.com.br/blog

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on pinterest

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.