fbpx

Categorias:

DRE para restaurantes: passo a passo para você começar a contabilizar o lucro do seu negócio

Não importa se você é dono de um restaurante, bar, pizzaria, loja de conveniência, cozinha industrial ou delivery. Se você atua no mercado de food service e quer melhorar a gestão do seu negócio, você precisa ter o controle de suas vendas e despesas, para isso nada mais eficaz que aprender a fazer um DRE para restaurantes. Essa sigla, bastante conhecida dos contadores, significa “Demonstrativo de Resultado do Exercício” nada mais é do que um resumo de todas as operações financeiras de um negócio. Mais do que um relatório contábil, o DRE facilita a análise dos pontos fortes e fracos de uma empresa e pode beneficiar seu restaurante tanto na gestão, quanto nos resultados.

dre

Para donos e administradores, o DRE para restaurantes mostra exatamente quais atividades estão gerando lucro ou prejuízo dentro do seu negócio, permitindo que você tome decisões estratégicas para reverter cenários negativos a tempo. O DRE também favorece a realização de um planejamento e pode ser utilizado para oferecer um panorama do seu negócio, caso você tenha investidores interessados nele.

Preparamos esse guia completo para você entender tudo sobre DRE e o que você precisa saber sobre esse relatório para alavancar o seu restaurante. Se você quer aprimorar a gestão e melhorar os resultados do seu negócio, vale a pena conferir!

O que é o DRE?

Como explicamos, o DRE nada mais é do que um relatório contábil que pode ser usado como um recurso estratégico. Ele resume a situação financeira da empresa, a partir das atividades operacionais e não operacionais, considerando um intervalo de tempo predeterminado. O DRE oferece ao empreendedor um cenário bastante claro sobre o negócio, mostrando se, afinal, existe lucro ou o prejuízo e quais aspectos precisam de melhorias.

Em regra, esse relatório deve ser elaborado e assinado por um contador. Todas as empresas (menos o MEI) precisam fazer o DRE anualmente, por uma exigência da própria legislação.

Embora o DRE seja um relatório anual, alguns administradores e gestores preferem realizá-lo em períodos mais curtos, para assim avaliar a empresa de forma mais precisa.

A importância do DRE para restaurantes

Com o DRE, donos e administradores conseguem identificar aquilo que precisa ser mudado e, assim, podem promover ações que tragam resultados melhores no futuro. Através desse relatório, é possível analisar aspectos como: o retorno dos valores investidos, o ganho com vendas e os gastos realizados com o funcionamento do restaurante. Colocando na prática, o DRE pode ajudar o dono de restaurante a tomar decisões como:

  • Alterar o cardápio
  • Cortar gastos ou trocar fornecedores
  • Contratar, trocar ou desligar membros da equipe quando é necessário
  • Otimizar a compra de insumos
  • Avaliar os custos de manutenção (aluguel, gás, luz etc.)  considerando o faturamento do restaurante
  • Avaliar a viabilidade do negócio, considerando os lucros e projeções futuras

O DRE é um dos documentos mais importantes para analisar o financeiro e assim realizar melhorias tanto na operação quanto nos gastos.

Saúde financeira e viabilidade do negócio

Muitos restaurantes surgiram a partir do chamado “empreendedorismo de necessidade”, ou seja, os donos começaram a empreender considerando apenas uma demanda local, sem conhecer muito sobre o mercado ou a gestão do negócio.

Para esses empreendedores que estão iniciando, o DRE para restaurantes é um relatório de muito valor, já que ele pode demonstrar a viabilidade do negócio, mesmo em uma fase inicial. Ele também é um documento excelente para quem quer se posicionar de forma estratégica no mercado de food service, gerando o desenvolvimento do seu restaurante ou aumentando os lucros.

Estrutura do DRE

Agora que você já sabe a importância do DRE para restaurantes, é essencial entender como esse relatório é elaborado. Nele, devem conter TODAS as informações financeiras da empresa, incluindo as receitas, seus custos e despesas. Como explicamos, a maioria das empresas contabiliza esses dados no período de um ano, mas para maior controle, nada impede que o dono ou gestor usem espaços de tempo menores.

Para ficar mais fácil de você entender, nos tópicos baixo onde explicamos a estrutura de um DRE, vamos fornecer dados de um faturamento mensal de um restaurante fictício. Com essa análise mensal dos números, é possível ter um comparativo bastante preciso e assim tomar melhores decisões. Traduzindo isso na prática, quando fazemos esse tipo de avaliação, conseguimos identificar a sazonalidade em vendas, por exemplo, e assim planejar a compra de insumos para o próximo ano. Isso evita não apenas a formação de um estoque de produtos que podem se perder, como também permite que você prepare o seu caixa.

Em um DRE, todos os dados gerenciais ou contábeis devem ser incluídos, porém sempre considerando o chamado Regime da Competência, ou seja, o regime que prioriza o evento que se dá na data em que o evento de fato ocorreu. Desta forma, receitas, custos, despesas e outros dados contábeis devem ser incluídos no relatório exatamente na data que ocorreu, independentemente do recebimento ou não do pagamento.

De maneira geral, um DRE tem mais ou menos a seguinte estrutura:

  • Receita bruta (faturamento) menos deduções = Receita Líquida;
  • Receita líquida menos custo do produto = Lucro bruto;
  • Lucro bruto menos gastos com vendas, gerais e administrativos = Resultado operacional;
  • Resultado operacional menos despesas extras operacionais e despesas e receitas financeiras = Resultado anterior ao imposto de Renda e Contribuição Social;
  • Resultado antes do IR e CS – provisões de IR e CS = Resultado líquido.

Abaixo, vamos explicar o que significa cada um desses itens.

Receita Bruta

O primeiro passo para elaborar o DRE é anotar a receita bruta do seu restaurante. Aqui você precisa incluir todas as vendas realizadas no período predeterminado, que pode ser diário, mensal, semanal ou anual. Na receita bruta, além do valor apurado com a venda de alimentos e bebidas, o dono do restaurante deverá excluir o ICMS e o IPI, já que são impostos recuperáveis.

Como fazer os cálculos?

Todos os dias, o gestor deve somar o que foi vendido em cartão de crédito, débito, dinheiro e aplicativos de entrega. Ao final do mês, a somatória de todas as receitas será a receita bruta do seu negócio.

Para fazer o cálculo, o ideal é manter uma planilha de Excel, como no exemplo abaixo:

dre para restaurantes

Deduções das Vendas

Nesta etapa, são descontados os impostos e taxas sobre as vendas realizadas ou serviços prestados. A maioria dos tributos é calculado sobre o faturamento anual da empresa, sendo assim, cada um possui um valor diferente, que deve ser previamente pesquisado pelo empreendedor. Além disso, os produtos que são devolvidos ao cliente por algum motivo, também devem ser descontados nesse relatório.

Caso você deseje fazer a dedução das vendas de forma simplificada, sugerimos que você adote um percentual único de 15,33%. Assim, para chegar ao valor, primeiro multiplique a Receita Bruta por 15,33% e depois subtraia do valor total.

Voltando ao exemplo do nosso restaurante fictício, nossa planilha ficaria assim:

dre para restaurantes

Receita Líquida de Vendas

A receita líquida de vendas é obtida por meio da subtração do valor da dedução de vendas em relação ao valor da receita bruta de vendas. Portanto, ela representa os ganhos decorrentes de vendas do restaurante, mas com o desconto de taxas e abatimentos relacionados ao processo de produção.

Este é o valor que representa o quanto a empresa realmente gerou durante o período analisado, já que elimina os descontos relacionados às vendas.

Custo do Produto Vendido

Nesta etapa, é preciso informar quanto foi investido para a produção das refeições vendidas ou serviços prestados. Se o seu restaurante comprar refeições prontas, ou é um bar que apenas revende bebidas, por exemplo, é preciso informar o valor da compra.

Caso o seu restaurante seja responsável pela produção, é preciso contabilizar a mão de obra, insumos e o estoque. No caso do cálculo da mão de obra, é preciso incluir tanto a folha de pagamento quanto os gastos com a mão de obra terceirizada. Com relação aos insumos, é essencial guardar todos os recibos de atacadistas e notas fiscais e fazer o controle de gastos em uma planilha paralela. Por fim, sobre os insumos, é fundamental contabilizar e o estoque no último dia do mês menos no primeiro dia do mês.

Resultado Bruto

O resultado bruto é calculado por meio da subtração do valor do custo das refeições ou mercadorias em relação à receita líquida de venda. Essa conta representa o quanto a empresa ganhou com vendas, mas já considerando o desconto de taxas e do valor que foi investido na produção das refeições ou mercadorias.

Com esses valores é possível compreender se os seus ganhos são capazes de cobrir o quanto é investido na produção. Assim, um resultado negativo, por exemplo, pode mostrar que é hora de repensar a sua produção ou valor de venda das refeições ou o seu produto.

dre para restaurantes

Despesas operacionais, administrativas e outras despesas

As despesas operacionais e administrativas são referentes a todos os processos que fazem a empresa funcionar. São exemplos dessas despesas:

  • Folha de pagamento
  • Aluguel
  • Conta de luz
  • Água
  • Alarme
  • Produtos de limpeza
  • Utensílios
  • Manutenção
  • Custo da máquina de cartão
  • Taxa de aplicativos

O ideal é especificar todas as despesas que você tem no seu negócio com os seus valores. A soma de todos eles, quando comparada com o faturamento, já dá uma ideia se o estabelecimento pode dar lucro ou prejuízo.

Por fim, vale destacar que as contas de consumo também fazem parte desta categoria, já que são essenciais para a manutenção do empreendimento. No caso das dívidas, no entanto, deixe para incluí-las na parte de despesas financeiras, como veremos adiante.

Resultado Operacional ou EBITDA

O resultado operacional, ou o “famoso” EBITDA (Earnings Before Interest Depreciation and Amortization) corresponde ao lucro antes da aplicação de impostos, ou ocorrência de depreciação e amortização.

Caso o resultado operacional, ou o EBITDA, seja positivo, sua operação é considerada superavitária. Na prática, isso não quer dizer que você não terá lucro, já que existem outras questões como despesas não operacionais e dívidas para serem analisadas. Mas, a partir desse valor, você consegue entender se a operação do seu restaurante é ou não sustentável a longo prazo.

Como gestor, seu objetivo é sempre fazer com que esse número seja maior, para assim minimizar custos, despesas e descontos, aumentando a sua receita.

Para ficar mais claro, veja como fizemos os cálculos do nosso restaurante fictício abaixo.

dre para restaurantes

Outras Receitas

As outras receitas representam os ganhos da empresa que não possuem ligação com venda de produtos ou prestação de serviços.

Os bens em imóveis, lucros de aplicações financeiras e ações são modalidades de receitas que são classificadas nessa modalidade, já que não estão conectadas com a atividade principal do empreendimento.

Despesas Financeiras

As despesas financeiras referem-se às taxas e juros pagos pela empresa, principalmente para os bancos. Se você tem empréstimos, coloque apenas os juros aqui, o principal não entra no DRE. Os juros decorrentes do atraso no pagamento de fornecedores, por exemplo, também são classificados como despesa financeira. Além disso, as tarifas bancárias, variações cambiais e o IOF devem ser adicionados a essa conta.

Receitas Financeiras

Ao contrário das despesas financeiras, as receitas financeiras representam os valores ganhos a partir de juros recebidos pelo atraso do pagamento de clientes e outras transações. Descontos que são oferecidos pelos fornecedores na compra de insumos, por exemplo, também são valores considerados como receitas financeiras.

Até mesmo o desconto oferecido por pagamentos antecipados ou em dia também entra na categoria e deve ser incluído no DRE.

Resultado antes do IR/CSLL

Após o cálculo de todos os descontos sobre a receita líquida de vendas, chegamos ao resultado antes do IR e CSLL.

O Imposto de Renda e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido representam o pagamento regular dos tributos aos órgãos públicos e devem ser descontados apenas no final da conta do DRE.

Para as empresas que são optantes pelo Simples Nacional esta etapa não é necessária, já que o pagamento dos tributos é feito mensalmente. Basta pular direto para o resultado líquido do exercício e analisar os valores finais.

Resultado Líquido do Exercício

Após o desconto de todas as despesas, tributos e taxas, chega-se ao resultado líquido do exercício, que é a parte final do DRE. Com esses números, você tem a ideia exata se o seu negócio teve lucro ou prejuízo durante o período de um ano, ou menos, dependendo do período adotado.

Caso o resultado seja positivo, a empresa teve lucro e o valor pode ser guardado para possíveis investimentos no futuro. Em outras palavras, esses valores podem ser investidos para aumentar as atividades ou melhorar as negociações

Entretanto, se o resultado representa um prejuízo, é necessário que a empresa planeje como os valores serão abatidos das próximas conciliações.

A análise completa e o resultado apresentam toda a atividade da empresa mês após mês e apontam como anda a saúde financeira do seu negócio. Veja como ficaria isso na planilha do nosso restaurante fictício:

Analisando o DRE para restaurantes

O DRE é um excelente documento para você usar na hora de tomar decisões estratégicas para o seu restaurante. Esse demonstrativo permite que você realize diferentes análises para compreender quais gastos e ganhos devem ser revistos e quais ações de melhoria devem ser implementadas.

  • Análise vertical

A análise vertical revela os percentuais de cada conta ou grupo de contas que a compõem, tendo como base o total das receitas líquidas. Nesse tipo de avaliação, o empreendedor consegue identificar custos ou despesas mais importantes e se existe a necessidade de realizar medidas de redução

No exemplo abaixo do nosso restaurante fictício, as despesas operacionais são quase equivalentes aos custos de produtos vendidos.  Em situações assim, o ideal é criar esforços em diminuir o Custo dos Produtos Vendidos (CPV), depois focar nas despesas.

Aqui, vale um dado do mercado de food service bastante importante: o CPV ideal de um restaurante fica entre 30-35%.

  • Análise horizontal

Aqui o empreendedor irá comparar os valores dos meses anteriores para compreender quais foram aqueles que geraram mais gastos e mais ganhos. Isso pode ajudar o dono ou administrador a se preparar para picos sazonais ou ações que impulsionam as vendas em períodos de menor movimento.

DRE para restaurantes: planejando o futuro do seu negócio

Infelizmente, ainda existem muitos restaurantes que apenas reagem ao mercado e não se planejam. Como resultado, alguns experimentam grandes prejuízos e acabam fechando as portas. Hoje, a internet e a tecnologia oferecem conhecimento e inúmeras facilidades para quem quer ter um restaurante com bons resultados por muito tempo.

O DRE é um documento essencial para administradores e donos de restaurantes que querem garantir melhores resultados e se planejar para o futuro. Esperamos que esse guia tenha ajudado você a se organizar e dar os primeiros passos para ter maior rentabilidade, recursos para investir no seu negócio, além de claro, crescer.

Nós da Net Foods conhecemos os desafios do mercado de food service e queremos proporcionar soluções para empreendedores que buscam mais praticidade e facilidade, sem descuidar dos resultados do seu negócio.

Você já sabia como funcionava o DRE para restaurantes e como ele pode aprimorar a gestão do seu negócio? Veja como a NetFoods facilita o dia a dia do seu restaurante, conectando você aos fornecedores que precisa. Conheça nossa plataforma!

Para mais conteúdos educativos que vão te ajudar, de verdade. Acesse o link abaixo.

Materias educativas NetFoods 

Espero que sua experiência com a NetFoods seja incrível! Até mais 🙂

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on pinterest

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.